Margem de Contribuição: o que é e como calcular

Realizar o cálculo da margem de contribuição dos produtos comercializados na sua empresa é absolutamente essencial para que você não corra o risco de prejuízo a cada venda realizada. Confira o post e aprenda!

O que é margem de contribuição?

Margem de contribuição nada mais é do que o valor efetivo com que cada produto e/ou serviço comercializado pela sua empresa contribui para o lucro gerado pelo negócio, ou seja, trata-se da diferença entre o preço de venda e os custos e despesas variáveis associados a cada produto que compõe o mix de produtos.

Para que fique bem claro vamos conferir um breve exemplo…

Digamos que uma determinada loja de calçados tenha em seu mix de produtos 100 tipos diferentes de sapatos.

Cada item do mix de produtos possui um custo de aquisição junto aos fornecedores, ou seja, o sapato A tem um custo de R$35,00, o B de R$42,00 e o C de R$37,00. Esses seriam os Custos das Mercadorias Vendidas ou simplesmente CMV. Mas além do CMV, também devemos considerar que essa loja pratica comissões na ordem de 1,5% sobre cada venda realizada e que a incidência de impostos sobre cada venda é de 6% (apenas um exemplo). Enquanto o CMV é o custo de aquisição da mercadoria junto aos fornecedores, comissões e impostos caracterizam as despesas variáveis que essa loja possui a cada transação efetuada.

Nesse cenário, a margem de contribuição dos sapatos A, B e C será a diferença entre seus preços de venda, o CMV de cada um, a comissão dos vendedores e os impostos. Simples assim! Mas calma que ainda não acabou!

Vamos em frente para que você possa agora entender a diferença entre Margem de Contribuição Unitária (MCU) e Margem de Contribuição Total (MCT)…

margem de contribuição

Qual a diferença entre margem de contribuição unitária (MCU) e total (MCT)?

Basicamente falando, a diferença entre MCU e MCT é que na MCT você precisa considerar, além do preço de venda, CMV e despesas variáveis, o volume de venda do produto em questão, ou seja, a MCT é o resultado da MCU multiplicado pelo volume de vendas. Falei grego? Então deixa eu apresentar um breve exemplo para ficar mais claro…

Pegando o cenário explicado acima onde usamos sapatos para exemplificar o conceito de margem de contribuição, vamos imaginar agora que o sapato A seja vendido hoje por R$99,00.

Sabendo que o CMV ou Custo da Mercadoria Vendida desse sapato é de R$37,00 e que a comissão dos vendedores mais impostos totalizam 7,5% ( 1,5% da comissão + 6% dos impostos), conseguimos realizar o cálculo da MCU. E de posse da MCU basta verificar quantos pares foram vendidos em dado período multiplicando isso pela MCU calculada, ou seja, se foram vendidos 200 pares no mês de Agosto então a MCT do sapato A no mês de Agosto será encontrada pela multiplicação da MCU pelo Volume de Vendas.

Por que devemos calcular a margem de contribuição?

O cálculo da margem de contribuição tanto unitária quanto total é importante por 2 motivos principais:

1. Verificar se o preço de venda praticado está correto de modo que tal preço cubra os custos e despesas variáveis e ainda contribua para a geração de lucro;

2. Identificar quais são os produtos que possuem melhores margens e saída o que permite realizar uma melhor composição do mix de produtos e do próprio estoque;

A partir do momento que você sabe que seus preços estão corretos e consegue identificar quais produtos são os queridinhos dos clientes, diversas medidas e ações podem ser implementadas a fim de melhorar os seus resultados. A estruturação da Curva ABC se torna possível e você com isso pode realizar uma melhor gestão comercial mantendo o foco onde realmente importa.

como calcular a margem de contribuição

Como calcular a margem de contribuição?

Para realizar o cálculo da MCU e da MCT é muito simples. E o mais importante nem são as fórmulas em si. O mais importante é você conseguir reunir corretamente todos os dados que serão necessários para que os cálculos sejam corretamente realizados. Esse é o ponto crucial para que a MCU e a MCT sejam calculadas. Agora quanto as fórmulas, você deverá utilizar as seguintes:

Fórmula para calcular a MCU

MCU = PV – (CMV + DV) onde…

MCU = Margem de Contribuição Unitária
PV = Preço de Venda
CMV = Custo da Mercadoria Vendida
DV = Despesa Variável

Fórmula para calcular a MCT

MCT = MCU X Volume de Vendas

Não tem mistério, correto? Conforme comentei acima, se você conseguir reunir os dados necessários, manter tudo atualizado e bem documentado, o cálculo fica muito tranquilo de ser feito.

Conclusão

Conforme demonstrado ao longo desse post, o cálculo da MCU e MCT dos seus produtos e também serviços é parte essencial do seu trabalho enquanto gestor. Afinal de contas, se produtos com margens negativas forem continuamente comercializados pela sua empresa, prejuízos enormes ocorrerão levando o seu negócio para um caminho nada bom.

Por mais estranho que possa soar uma empresa vender produtos com margens negativas, pode ter certeza que isso acontece em diversos casos. Basta uma precificação incorreta (confira o post Precificação: o que é e como realizar e também o post Markup: o que é e como calcular para definir seus preços corretamente) e um descontrole quanto aos custos das mercadorias vendidas bem como das despesas variáveis com comissões, por exemplo, para que isso ocorra.

O seu trabalho é simples: reúna os dados necessários, faça todas contas, mantenha tudo sempre muito bem atualizado e sob controle e comercialize seus produtos sem medo de ser feliz!

Próximo passo…

Você gostaria de saber se suas práticas administrativo-financeiras estão adequadas?

Na Negocioteca você pode realizar um diagnóstico empresarial e receber um direcionamento inicial de especialistas para potencializar seu planejamento financeiro empresarial. Confira e cadastre-se para conhecer nosso trabalho 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *