Inbound Marketing: o que é e como planejar

Inbound Marketing é uma das maneiras mais inteligentes de atrair clientes potenciais nos dias de hoje. Confira esse post e aprenda mais sobre o tema a fim de estruturar os alicerces que permitirão desenhar uma estratégia vencedora.

O que é Inbound Marketing?

O Inbound Marketing, de forma simples e clara, é o extremo oposto do Marketing Tradicional, ou seja, em vez de bombardear clientes potenciais com propagandas e mais propagandas, seu objetivo é atrair clientes potenciais voluntariamente para os canais da empresa a fim de obter seus dados de contato e, com isso, construir um relacionamento com os mesmos. Trata-se, portanto, de uma estratégia que tem como ponto central a produção de conteúdos úteis e relevantes a fim de atrair, converter, construir relacionamentos e vender.

Interessante essa definição, não acha? Mas você percebeu que na explicação acima foram destacadas 4 fases muito importantes? São elas:

– Atrair clientes potenciais voluntariamente;
– Produzir conteúdos úteis e relevantes;
– Obter dados de contato dos clientes potenciais;
– Construir um relacionamento com os clientes potenciais.

Acredito que devemos compreender as fases destacadas logo de saída, pois isso nos ajudará na compreensão do conceito de Inbound Marketing. Então vamos lá…

inbound marketing

Atrair clientes potenciais voluntariamente

Para início de conversa, devemos considerar a seguinte questão: atualmente, quando as pessoas pensam em comprar algum produto ou contratar algum serviço, elas logo fazem o quê? Se você disse – “pesquisam no Google para obter mais informações” – você está certíssimo.

Se antes as pessoas eram obrigadas a consultar sua empresa a fim de conseguir as informações necessárias para decidir sobre a compra, hoje basta digitar no Google o que você deseja saber para encontrar diversas informações, boas ou ruins, sobre a empresa, produto ou serviço em questão.

Esse padrão de comportamento, naturalmente, nos leva a pensar o seguinte: se as pessoas pesquisam na internet aquilo que desejam, então sua empresa precisa aparecer para elas em tais buscadores. Afinal, se sua empresa não estiver nos buscadores, adivinhe quem seus clientes potenciais vão encontrar? Pois é… Seus concorrentes! É por isso que atrair clientes potenciais voluntariamente é um dos objetivos do Inbound Marketing e tem tudo a ver com aparecer em buscadores como o Google para que as pessoas que já estão procurando por algo relacionado a sua empresa (não necessariamente um produto, pode ser um tema relacionado ao produto) possam encontrar vocês.

Mas a questão é: como sua empresa pode aparecer no Google? Vamos então para nosso segundo tópico…

Produzir conteúdos úteis e relevantes

Para aparecer no Google, você tem 2 caminhos: o primeiro é investir em link patrocinado através do Google Adwords, já o segundo é desenvolver e publicar conteúdos em um blog, por exemplo, para que o Google possa indexar o conteúdo e passar a exibir o mesmo nos seus resultados de busca. Como aqui vou tratar exclusivamente do segundo caso (produção de conteúdo), vale destacar um ponto super importante e que pode ser resumido em 1 palavra: relevância.

Na hora de produzir conteúdo, a regra de ouro que deve direcionar seus esforços é a qualidade daquilo que está sendo criado. Não dá para fugir disso. Quantidade no Google não é o que realmente importa. E para confirmar isso basta entender que o principal objetivo do Google é apresentar as fontes de informação mais relevantes sobre aquilo que estamos buscando. Logo, se o seu conteúdo for extremamente superficial, mesmo que você tenha 50 artigos, não adiantará absolutamente nada. Lembre-se e considere que hoje praticamente ninguém avança para a segunda página de busca do Google, portanto o seu objetivo deve ser aparecer logo na primeira página e se possível no topo. Relevância. Esse é o ponto central na hora de produzir conteúdos.

Obter dados de contato dos clientes potenciais

Ok. Você já entendeu que é importante produzir conteúdos úteis e relevantes para estar bem posicionado no Google sobre temas que sejam importantes e do interesse do seu público-alvo. Mas e depois disso? Qual é o objetivo principal ao produzir e publicar tais conteúdos? Vou explicar pra ti…

São 3 objetivos principais:

1. Fazer as pessoas encontrarem sua empresa de modo voluntário através da busca de algo que seja do interesse delas, ou seja, sua empresa entra no radar de clientes potenciais de forma relevante.

2. Direcionar os clientes potenciais para seu site/blog gerando com isso tráfego. Lembre-se: um site/blog que não é acessado é como um outdoor no deserto. Está lá, mas ninguém sabe que existe.

3. Capturar os dados de contato dos clientes potenciais para que vocês comecem a construir um relacionamento. Relacionamento este que fará sua empresa se transformar numa fonte útil de informação levando seus clientes potenciais a ponderarem a compra com vocês na hora que eles estiverem prontos para comprar. Então vamos falar agora sobre a construção do relacionamento em si…

Construir um relacionamento com os clientes potenciais

Quando o assunto é construir relacionamentos com os clientes potenciais, a primeira questão que vale levantar é que a maioria das pessoas não está pronta para comprar ou contratar logo de cara. É preciso considerar isso, pois na maioria das vezes que uma pessoa tem um contato inicial com a sua empresa, ela está numa fase muito inicial onde a compra ou contratação sequer é cogitada ainda.

Desenvolver e construir um relacionamento para que no momento oportuno você possa fisgar o cliente potencial e transformá-lo em um cliente pagante é essencial. E como isso é feito? Simples. Fornecendo ao cliente potencial outras informações relevantes para que gradativamente ele vá avançado no seu funil de vendas.

por que planejar inbound marketing

Por que fazer Inbound Marketing?

Pense na última vez que você esteve interessado em comprar um smartphone. Pensou? Agora lembre como você fez para pesquisar mais informações sobre tal produto. Lembrou? Provavelmente você fez uma série de buscas no Google para poder identificar qual seria o smartphone mais adequado as suas necessidades e disponibilidade financeira, não fez? Pois é isso que seus clientes potenciais podem estar fazendo exatamente nesse momento ao ponderarem sobre a compra dos seus produtos ou contratação dos seus serviços, sabia? Veja o meu caso, por exemplo…

Na última vez que decidi comprar um smartphone fiquei cerca de 1 mês pesquisando tudo quanto foi tipo de informação para escolher o melhor aparelho para mim. Fui no Google, no YouTube, acessei diversos sites para ler opiniões de usuários, enfim… Busquei muita informação para tomar uma decisão. E você sabe o que é mais interessante? Em momento algum – vou repetir e destacar EM MOMENTO ALGUM – eu acessei o site da própria fabricante do aparelho para ponderar a compra. E sabe quais sites eu acessei para ler as informações que queria seja no Google, seja no YouTube? Aqueles que apareciam logo nas 3 primeiras posições dos resultados de busca. Com você também é assim? Muito provavelmente, né?!

O Inbound Marketing é importante, pois coloca sua empresa em destaque aos olhos do seu público-alvo (Confira o post Público-alvo: o que é e como definir para entender os pontos fundamentais sobre público-alvo). Seus clientes potenciais tem perguntas e curiosidades para serem respondidas. Sua empresa precisa participar da conversa. E é exatamente por isso que devemos fazer Inbound Marketing. Precisamos responder as perguntas dos nossos clientes potenciais produzindo conteúdos úteis e relevantes para que eles nos encontrem e queiram ouvir aquilo que temos a dizer.

Como planejar o Inbound Marketing?

Eis aí uma ação fundamental, mas que muitas pessoas simplesmente deixam de lado: planejar. E você sabe por que isso ocorre? Porque planejar é bem mais chato do que executar. Ponto! Executar é colocar a mão na massa e mostrar para as pessoas o que você já fez. Planejar, por outro lado, é pensar em como você vai executar aquilo que você quer mostrar para as pessoas para que você seja o mais relevante possível. São duas coisas complementares, porém distintas. Mas creio já estar bem clara a sua importância, correto? Ok. Mas e como você planeja o Inbound Marketing na sua empresa? Apresento abaixo um checklist para que você possa planejar e implementar o Inbound Marketing adequadamente. Vamos à elas…

Checklist para planejar Inbound Marketing

1. Planejar palavras-chave conforme interesse do público-alvo;
2. Definir os conteúdos de topo de funil (fase de educação do público-alvo);
3. Definir os conteúdos de meio de funil (fase entre a atração e a conversão);
4. Definir os conteúdos de fundo de funil (fase de avaliação e compra);
5. Criar o blog linkado ao site da empresa e com boas práticas de SEO;
6. Contratar e configurar um software de marketing digital;
7. Estruturar as Landing Pages, formulários e pop-ups de conversão;
8. Desenvolver os conteúdos de topo, meio e fundo de funil;
9. Publicar/Compartilhar/Promover o conteúdo produzido;
10. Analisar e monitorar os indicadores de desempenho.

Calma! Não se desespere. Eu sei que parece muita coisa, mas do meu ponto de vista creio que vale a pena ressaltar o seguinte: quando você planeja seu Inbound Marketing muitíssimo bem, o conteúdo que você produzir e publicar, uma vez indexado pelo Google, permanecerá lá para sempre. Então se você conseguir produzir conteúdos relevantes usando boas práticas de SEO ao longo do tempo poderá gerar tráfego para seu site/blog continuamente e sem precisar pagar absolutamente nada por isso! É ou não é um ótimo motivo para você planejar o Inbound Marketing na sua empresa com muito carinho e atenção?! Na minha opinião, não há a menor sombra de dúvida!

Conclusão

Inbound Marketing é, sem a menor sombra de dúvida, um investimento que compensa. Claro… Não dará frutos da noite para o dia (e o que dá, não é verdade?), mas se você desenhar uma estratégia e se mantiver fiel a mesma desenvolvendo conteúdos relevantes para seu público-alvo, então ao longo do tempo sua empresa colherá muitos benefícios na forma de resultados. O trabalho é árduo, com toda certeza, mas a recompensa é contínua! E é isso que vale no fim das contas!

Próximos passos…

Você gostaria de saber se suas práticas comerciais estão adequadas?

Na Negocioteca você pode realizar um diagnóstico comercial gratuito e receber um direcionamento inicial de especialistas para potencializar seu planejamento de Vendas. Confira e cadastre-se para conhecer nosso trabalho 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *