Controle financeiro no seu pet shop: 5 passos para realizar

O controle financeiro no seu pet shop deve ser considerado a base para o desenvolvimento operacional. Com uma boa gestão dos recursos financeiros você poderá gerar melhores resultados.

Introdução

Realizar o controle financeiro no seu pet shop mantendo todos os dados financeiros gerados pela sua operação sempre organizados e devidamente atualizados é ponto fundamental para o bom desenvolvimento da operação. E entender o porquê disso é muito simples: com os dados financeiros gerados pelo pet shop bem documentados será possível proceder com sua análise a fim de identificar o cenário atual e quais ações podem ser realizados para reduzir custos, elevar faturamento e melhorar a lucratividade.

Na sequência apresentarei os 5 passos que você deverá seguir para realizar o controle no seu pet shop de modo profissional:

controle financeiro no seu pet shop

1º passo: definir o responsável financeiro

Para começo de conversa, a primeira coisa que devemos ter em mente na hora de pensar o controle financeiro no seu pet shop é que deve haver pelo menos 1 responsável por realizar e/ou coordenar tal atividade na empresa, ou seja, em hipótese alguma deixe a administração financeira do pet shop correr solta sem que haja alguém certificando-se de que tudo está sendo realizado corretamente.

A definição do responsável financeiro é importante, pois a partir do momento que existe alguém dedicado a tal atividade fica muito mais fácil entender e avaliar o cenário financeiro que o pet shop apresenta atualmente a fim de identificar para onde o mesmo está caminhando.

Do ponto de vista da escolha, o mais interessante é que o responsável financeiro seja alguém organizado, disciplinado e que tenha familiaridade com os conceitos de regime de caixa, regime de competência e conciliação bancária.

2º Estruturar procedimentos financeiros

Para facilitar seu trabalho na hora de realizar o controle financeiro no seu pet shop é muito importante que os procedimentos financeiros sejam devidamente pensados e mapeados para que exista uma sequência lógica e pré-definida de ações que serão executadas quando da venda de produtos ou aquisição e registro de mercadorias a fim de manter tudo devidamente atualizado. Por exemplo…

Imagine que um cliente está no seu pet shop nesse exato momento e que o mesmo está comprando 5 produtos diferentes além de pagar o banho e tosa do seu bichano. Nesse cenário, qual o procedimento que você realizará, passo a passo, para registrar a venda dos produtos, dar baixa no estoque, lançar as dados nos controles e deixar tudo organizado?

Pensar os procedimentos financeiros é exatamente isso, ou seja, é definir o caminho que será percorrido para que tudo fique devidamente registrado e eventuais falhas sejam evitadas.

3º Definir ferramenta de controle

A definição da ferramenta que será utilizada para que o controle financeiro no seu pet shop seja correta e devidamente realizado é passo fundamental para manter tudo documentado, organizado e bem atualizado.

Saiba que existem softwares que foram desenvolvidos e pensados exclusivamente para pet shops, ou seja, eles foram estruturados para atender as necessidades do seu modelo de negócio o que, naturalmente, vai facilitar muito o seu trabalho na hora de realizar o controle financeiro no seu pet shop.

Um ponto interessante na hora de avaliar qual ferramenta escolher é pensar o volume e tipo de dados que precisam ser documentados. Compare aquilo que o software oferece com o que você precisa registrar e a partir daí escolha a ferramenta que for mais atrativa para você.

4º Atualizar os dados financeiros

Manter uma rotina de fechamento do caixa e atualização dos controles financeiros é talvez a etapa mais importante quando falamos em realizar o controle financeiro no seu pet shop. Afinal de contas, sem tal rotina de fechamento e atualização nada do que foi feito até agora servirá para coisa alguma.

O ponto importante nessa etapa é você ter muita disciplina para não deixar acumular trabalho, ou seja, em hipótese alguma você pode abdicar de fazer o fechamento e a atualização dos controles. Nem mesmo por 1 dia! E isso simplesmente para evitar o acúmulo de dados por registrar o que pode acabar gerando desencontro de informações e muita dor de cabeça para identificar cada entrada e saída.

5º Realizar conciliação bancária

Além de manter tudo em ordem e atualizado no controle financeiro do seu pet shop surge aqui também outro elemento crucial: a conciliação bancária para garantir a consistência dos dados documentados. Afinal, de nada adiante você realizar o registro sem conferir se aquilo que está sendo registrado de fato reflete a realidade das entradas e saídas da conta corrente do pet shop.

Para realizar a conciliação bancária é preciso simplesmente cruzar os dados inseridos nos controles financeiros de Fluxo de Caixa e DRE com as entradas e saídas de caixa e da conta corrente. Fazendo isso você terá certeza que os controles estão refletindo a realidade o que facilitará o trabalho de análise de resultados.

DICA: confira nossos posts Fluxo de Caixa: o que é e como fazer e também DRE: o que é e como fazer para entender melhor esses 2 controles financeiros.

IMPORTANTE: não deixe de olhar os extratos dos cartões de crédito e débito para ter absoluta certeza de que que cada transação entrou corretamente, ou seja, se uma venda foi passada no débito é importante ter certeza de que a taxa cobrada foi de débito e o recebimento ocorrerá como débito também. Digo isso, pois eventualmente podem ocorrer erros.

Conclusão

Realizar o controle financeiro no seu pet shop não precisa nem deve ser um bicho de 7 cabeças. No momento que você segue os 5 passos mencionados anteriormente a fim de manter tudo organizado e devidamente atualizado fica muito mais simples administrar o negócio. Lembre-se sempre que dados atualizados permitem uma avaliação mais assertiva sobre quais caminhos devemos seguir para gerar melhores resultados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *