Capital de Giro: o que é e como calcular

Capital de giro é um elemento extremamente fundamental para que sua empresa possa se desenvolver adequadamente. Saber planejá-lo é essencial. Confira este post e deixe seu comentário!

O que é capital de giro?

Capital de giro nada mais é do que os recursos financeiros utilizados pela sua empresa para financiar a continuidade da sua operação, ou seja, estou me referindo aqui ao dinheiro que será utilizado para pagar seus fornecedores (aquisição de matéria-prima e/ou produtos para revenda), custos e despesas operacionais, financiar as vendas a prazo, renovar o estoque, realizar o pagamento de impostos e salários, entre outros.

capital de giro

Por que devemos planejar o capital de giro?

Planejar a real necessidade de capital de giro do seu negócio é extremamente relevante pelo simples fato de que sem os recursos necessários para financiar a continuidade da sua operação, o seu negócio para. Isso por si só já justifica o porquê devemos planejá-lo. Entretanto, considero importante dar um exemplo básico para que tal questão fique 100% clara. Vamos lá…

Digamos que um determinado empreendedor tenha decidido inaugurar sua pequena empresa de calçados no mês de Agosto. E digamos também que o empreendedor em questão não tem muitos recursos sobrando no momento, pois a maior parte do capital que havia disponível foi utilizado para a compra do estoque inicial, investimento nas obras de adequação do ponto de venda e contratação de pessoal.

Foram adquiridos 1000 pares de sapatos para iniciar a operação (tiveram que ser pagos à vista, pois os fornecedores não estavam aceitando parcelar em virtude do empreendedor estar começando agora e o risco ser muito elevado). A expectativa é vender pelo menos 300 pares no primeiro mês a fim de gerar recursos para ampliar o estoque e continuar desenvolvendo o negócio. Mas eis que acontece o seguinte…

Para felicidade do empreendedor, o primeiro mês de vendas na loja foi excepcional. 800 pares de sapatos foram vendidos! A questão é: 85% das vendas foram realizadas a prazo com parcelamentos girando na casa dos 6 meses, ou seja, os recursos provenientes dessas vendas só estarão de fato disponíveis mais adiante, não de imediato. Somente 15% das vendas foram realizadas em dinheiro ou no débito, ou seja, da receita gerada com a venda de 800 pares, apenas 15% estará de fato nas mãos da empresa agora.

Nesse cenário, o empresário não tem recursos suficientes para pagar todas as contas (impostos, salários, custos e despesas operacionais, entre outros) e ainda renovar o estoque, ou seja, ele será obrigado a antecipar recebíveis para financiar a continuidade da operação e terá que aceitar uma perda financeira por tal antecipação (outra alternativa seria pegar um empréstimo). Pois é justamente aqui que entra um detalhe importante…

Se um planejamento do capital de giro tivesse sido realizado, algumas ações poderiam ter sido aplicadas para estimular, por exemplo, o pagamento no dinheiro e no débito prioritariamente. Isso evitaria da empresa ficar sem recursos sendo obrigada a antecipar recebíveis. É por isso que planejar a necessidade de capital de giro da empresa é tão importante. Através desse planejamento você pode definir a melhor linha de ação comercial adequando a mesma a realidade do negócio. Se uma empresa não tem capacidade financeira para parcelar compras em 6 vezes, então isso não deve ser oferecido aos clientes potenciais.

como planejar o capital de giro

Como calcular o capital de giro?

Para calcular a necessidade de capital de giro do seu negócio você deve utilizar uma fórmula relativamente simples. Mas pra ser bem sincero o mais importante nem é a fórmula em si. O que importa aqui é você ter todos os dados financeiros gerados pelo seu negócio muito bem armazenados e documentados, pois esses serão os dados utilizados para indicar a real necessidade de capital de giro (Confira os posts Fluxo de Caixa: o que é e como fazer e também DRE: o que é e como fazer para entender melhor esses 2 importantes controles financeiros).

A fórmula para calcular o Capital de Giro Líquido do seu negócio é a seguinte:

Capital de Giro Líquido (CGL) = Ativos Circulantes (AC) – Passivos Circulantes (PC)

Nessa conta, ativos circulantes são considerados os recursos financeiros que sua empresa tem a disposição: dinheiro em caixa, dinheiro na conta corrente, juros de aplicações financeiras, vendas a crédito (recursos a receber)… Tudo isso são considerados ativos do seu negócio.

O passivo circulante, por outro lado, são todos os custos e despesas que você terá no curto prazo. Entram nessa conta seus fornecedores, os custos e despesas operacionais (luz, água, aluguel, energia), o financiamento das vendas a prazo, o estoque, os impostos e salários, empréstimos, entre outros.

O que influencia a necessidade de Capital de Giro?

Alguns elementos influenciam a necessidade de capital de giro no seu negócio. Contudo, considero 2 como sendo fundamentais e de maior impacto. O primeiro é o volume de vendas realizas a prazo (vendas no cartão de crédito, por exemplo) e o segundo é o total de parcelas que são permitidas para que o cliente divida o pagamento. Quanto maior for o volume de vendas a prazo e o número de parcelas permitidas, maior será sua necessidade de capital de giro. Por quê? Pelo simples fato de que nas vendas a prazo os recursos provenientes das mesmas somente estarão disponíveis mais a frente e não de imediato. Vamos ver outro exemplo para deixar isso bem claro…

Se você efetua uma venda de R$1200 parcelando a mesma em 6 vezes sem juros, isso significa dizer que você só terá acesso a totalidade dos recursos provenientes dessa venda dali a 7 meses, pois a 1ª parcela cairá daqui a 30 dias, a 2ª dali a 60 dias, a 3ª em 90 dias e assim sucessivamente até completar as 6 parcelas (logicamente não considero aqui a possibilidade de antecipar recebíveis já que a antecipação de recebíveis faz você perder dinheiro. É uma alternativa a ser usada em caso de extrema necessidade). O fato dos recursos demorarem a cair na conta da empresa aumenta a necessidade de um caixa mais robusto para que a empresa possa honrar seus compromissos de curto prazo.

Outro elemento que também é importante mencionar é o estoque. Dependendo de como se dá o giro do estoque no seu negócio em razão do volume de vendas, pode haver a necessidade de mais capital para manter o mesmo sempre em níveis adequados. Imagine então o seguinte cenário…

Digamos que no seu negócio haja a necessidade de repor o estoque a cada 15 dias, pois a empresa está tendo um ótimo volume de vendas. Cerca de 70% das vendas são a prazo e parceladas em pelo menos 3 vezes sem juros. Nesse cenário, a necessidade de capital de giro é muito maior, pois o volume de vendas a prazo é elevado, os recursos demoram cerca de 4 meses para estarem disponíveis em sua totalidade e o estoque precisa ser reposto numa frequência quinzenal. Se a empresa não tiver um capital de giro adequado a essa realidade, a operação simplesmente para, pois não haverá recursos para financiar a continuidade da operação. Claro… você pode antecipar recebíveis e eventualmente pedir empréstimos, mas ficar dependendo disso não é saudável para o negócio.

Conclusão

Entender a dinâmica do capital de giro e realizar um planejamento adequado considerando a realidade e necessidade do seu negócio é absolutamente fundamental. Quando você consegue definir isso corretamente, sua empresa sai ganhando. É possível adequar os prazos de pagamento, realizar ações que estimulem o pagamento em dinheiro ou no débito, avaliar melhor como a reposição do estoque será realizada, enfim… Planejar e calcular o capital de giro é essencial para que você consiga desenvolver o seu negócio.

Próximos passos…

Você gostaria de saber se suas práticas administrativo-financeiras estão adequadas?

Na Negocioteca você pode realizar um diagnóstico financeiro empresarial e receber um direcionamento inicial de especialistas para potencializar seu planejamento financeiro empresarial. Confira e cadastre-se para conhecer nosso trabalho 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *